Gustavo Lopes

Coluna do Gustavo Lopes

Veja todas as colunas

Peteca: um esporte genuinamente brasileiro

16/06/2020 às 01:48
Peteca: um esporte genuinamente brasileiro

O artigo 217 da Constituição brasileira indica em seu inciso IV que deve se proteger e incentivas as manifestações desportivas de criação nacional. 

A peteca talvez seja o mais genuíno esporte de criação nacional. A sua prática era bastante popular entre os índios antes mesmo da chegada dos portugueses aqui na “Terra de Santa Cruz”, primeiro nome dado pelos descobridores.

O termo peteca tem origem no tupi e significa “bater com a palma da mão” ou “da bofetada”.

O jogo de peteca é bastante simples. Divide-se uma quadra ao meio por uma rede e o objetivo é acertar o chão do adversário para pontuar.

O mundo conheceu a peteca nos Jogos Olímpicos de 1920, na Antuérpia, uma vez que os atletas brasileiros a utilizavam no aquecimento para as provas. Muitas foram as perguntas sobre as regras da modalidade, o que causou certo embaraço à delegação brasileira, pois, ainda não havia.

Foram os mineiros, mais precisamente, em Belo Horizonte que criaram as regras e competições nos diversos clubes sociais existentes na Capital.

Assim, em 1973 surgiram as regras com a criação da Federação Mineira de Peteca (FEMPE). Em 1975, o jogo de peteca foi reconhecido como esporte. 

Dez anos depois a prática foi oficializada e em 1986, a Confederação Brasileira de Desportos Terrestres (CBDT) criou o Departamento de Peteca. Um ano mais tarde, foi realizado o primeiro campeonato de peteca.

Após ampla divulgação realizada pela Secretaria de Educação Física e Desporte do Ministério de Educação e Cultura, a modalidade adquiriu popularidade e passou a ser praticada nos quatro cantos do país.

O esporte foi levado ao exterior por um professor de esportes alemão (Karlhans Krohn) em 1936 que, ao observar a prática da peteca por jovens na praia de Copacabana.

A Alemanha tornou-se, então, a grande responsável pela internacionalização da peteca que chegou ao seu ápice com a criação, no ano 2000, da Federação Internacional de Peteca (IIA - Intermational Indiaca Association). Internacionalmente, peteca é conhecida como indiaca.

Entretanto, embora muito parecidas, as regras da modalidade não foram unificadas internacionalmente, razão pela qual a Confederação Brasileira de Peteca não está filiada à IIA.

A falta de unificação das regras e campeonatos mundiais oficiais não tira da peteca o fato de ser o esporte mais democraticamente praticado nos clubes sociais de Belo Horizonte, uma vez que pode ser disputado por pessoas das mais diversas idades e gêneros.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link