Notícias

Em prévia do conselho técnico, clubes discutem regras e formato do Campeonato Mineiro 2020

Por Redação, 22/10/2019 às 18:26
atualizado em: 22/10/2019 às 18:31

Texto:

Foto: Cristiane Mattos / FMF
Cristiane Mattos / FMF

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira no Mineirão, América, Atlético, Cruzeiro e os outros nove clubes do interior que disputarão o Módulo I do Campeonato Mineiro em 2020 discutiram o formato e as regras da competição do próximo ano. O encontro foi uma prévia do conselho técnico, que acontecerá na próxima terça (29), na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF).

Ouça a reportagem completa de Rubens Júnior

Não houve uma definição quanto ao formato que será adotado para o campeonato de 2020. Os clubes da capital (América, Atlético e Cruzeiro) defendem o Mineiro com menos datas, enquanto as equipes do interior (Boa Esporte, Caldense, Coimbra, Patrocinense, Tombense, Tupynambás, Uberlândia, URT e Villa Nova) desejam o Estadual com 16 jogos, o máximo estipulado no calendário pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Desta forma, o martelo será 'batido' somente na próxima terça-feira, no conselho técnico da FMF.

Além da fórmula de disputa, os clubes também debateram sobre outros assuntos, como o limite de troca de treinador durante a competição e a restrição no número de jogadores inscritos (25, 30 ou 35).

O América foi representado pelo diretor de futebol Paulo Bracks, do gerente de futebol Luiz Kriwat e o técnico Felipe Conceição. Representou o Atlético o diretor de futebol Rui Costa, o gerente Marques e o advogado Lucas Ottoni. O Cruzeiro contou com as presenças do gerente de futebol Marcone Barbosa, do supervisor de futebol Pedro Moreira, e do supervisor administrativo Benecy Queiroz.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Inicialmente, apenas maiores de 18 anos poderiam solicitar o benefício concedido pelo governo durante a pandemia do coronavírus.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A prioridade é a ajuda a populações na região amazônica, informou a embaixada americana.

    Acessar Link